domingo, 23 de janeiro de 2011

O-D-E-I-O T-E


Quero escrever, eu hoje vou escrever e não sobre o que tenho escrito, vou escrever…. Sobre ti. Não! Sobre ti não. Eu nem gosto de ti. Prometi  a mim mesma que isso ia acabar, que ia acabar o sentimento que sinto por ti e nunca, mas nunca mais iria escrever sobre ti. NUNCA MAIS!.  És a coisa mais estúpida, egoísta e feia que existe neste mundo. És otário e só me fazes sentir mal, acaricias-me como se te fosses apoderar de mim e depois no momento a seguir jogas-me fora como lixo, como se fosse tua. NÃO SOU!. Fazes me acreditar que me vais fazer feliz e no final… no final desiludes-me. DESILUDES-ME SEMPRE! Chegas sempre com um olhar ou um sorriso e acabas sempre numa tempestade nos meus olhos. TOU FARTA DE TI! Nunca mais te vou deixar entrar na minha vida e muito menos fazer parte dela. DEIXA-ME EM PAZ!  Não quero mais sentir toda aquela felicidade extrema e todas aquelas borboletas na barriga sempre que me aproximo de ti. Não quero passar os dias a fazer sorrisos parvos ás pessoas por causa de ti. NÃO QUERO! Hoje, mais que nunca quero te ver longe de mim, quero que nunca mais, mas nunca mais voltes.  E no dia em que te vir outra vez vou lutar contra tudo para que esse teu olhar doce e esse teu sorriso viciante não façam a Cinderela soltar-se em mim de novo.
E já disse, não vou escrever sobre ti hoje, NÃO VOU. Afinal nem sequer gosto de ti, love.

2 comentários:

  1. Odiar ainda é sentir algo... ainda é pensar e lembrar.
    Muito bom texto!

    ResponderEliminar
  2. Ta muito kerido :P Adorei. bué fofo

    ResponderEliminar